Métricas de vaidade versus resultados reais no marketing digital.

Uma coisa é certa. Todo mundo fala que o marketing digital é mensurável e dá para ter métricas de qualquer coisa. É verdade! Mas cuidado com a importância que você vai dar para cada uma delas e para não gastar tanta energia em métricas que não irão adicionar muito às suas campanhas e, consequentemente, ao seu negócio. É o que chamamos de “Métricas de Vaidade X Métricas de Resultados Reais. Vamos falar um pouco a seguir.

  1. Métricas de vaidade.

As métricas de vaidade são o tipo de indicador que inflam o ego de quem está fazendo a campanha ou do gestor do negócio. Ele não é inútil, mas o problema é a valorização que muitos profissionais dão para essas métricas.

A irrelevância delas se dá porque não dizem muita coisa e não levam a uma decisão que melhore ou piore uma campanha ou ação de marketing digital. Vamos às métricas:

– Seguidores em redes sociais: “A minha fanpage no Facebook conseguiu atingir 250 mil curtidas e no Instagram foi um salto de mais de 50 mil seguidores. Um recorde!” Tá! Beleza. Impressionante! Mas será que esse público tem a intenção em comprar seu produto ou serviço ou no mínimo consumir o seu conteúdo?

– Visualizações em vídeos: Essa é uma métrica de audiência, que serve normalmente para pessoas que trabalham com vídeos na internet, popularmente conhecidos como Youtubers. Esses números irão ajuda-los a verder o peixe deles para que marcas passem a anunciar com eles. Do contrario essa métrica servirá para alimentar egos institucionais. A não ser que sejam analisados os comentários e compartilhamentos. Isso sim vai  dizer algo sobre a percepção do público que você atingiu.

– Pageviews: essa é uma métrica que nos cega porque não conseguimos distinguir a quantidade real de visitantes a um site ou blog. Por exemplo, o número de 10 mil visualizações em uma página por mês pode parecer muito mas, esta página pode ter sido acessada por 200 pessoas ou por 5 mil visitantes, isso porque um mesmo visitante pode acessar a mesma página mais de uma vez.

Na verdade esses números não dizem muito se não houveram leads gerados (e-mails com solicitação de orçamento ou ligações por exemplo) ou vendas concluídas (caso de e-commerces). Fique atento para não ser pego na armadilha da vaidade e acabar inflando o ego ao invés de gerar resultados reais.

  1. Métricas de resultados reais.

Aqui sim estamos falando de atração e conversão de leads em vendas. Abaixo alguns dos indicadores mais relevantes para suas estratégias de Marketing Digital.

– Leads gerados: nada mais é do que o número real de pessoas que entraram no seu site, se interessaram pelo seu produto ou serviço e fizeram algum tipo de comunicação com a sua empresa como um e-mail gerado, uma ligação ou uma compra no caso de e-commerce.

– ROI (Retorno sobre o investimento): uma das métricas mais importantes quando falamos de avaliação de resultados no marketing digital. O cálculo é simples para saber se as ações de marketing digital estão tendo um bom retorno financeiro para a empresa: ROI = (Ganho obtido – Custo de investimento) / Custo de investimento.

– CAC (Custo de aquisição de clientes): Para aumentar a eficiência do marketing você precisa reduzir o CAC que é o custo de investimento / quantidade de clientes da campanha. O objetivo aqui é: otimizar investimentos em marketing.

 

– Taxas de conversão: Trata-se de toda ação que levou a uma conversão. Quantos usuários visitaram a sua página que se tornaram leads e destes quantos viraram clientes.

– CPL (Custo por Lead): de forma bem simples, é o quanto se investiu para adquirir determinado número de leads: custo de investimento / quantidade de leads da campanha.

Sei que começou a ficar um pouco mais técnico mas a ideia aqui é informa-lo e guia-lo para onde realmente você precisa olhar. Quais aspectos são mais importantes que outros e onde dedicar mais energia para obter melhores resultados e de maneira mais rápida e prática. Existem diversas métricas mas, você é quem vai definir as melhores para o seu negócio de acordo com as suas necessidades e objetivos.